Páginas

26 de maio de 2015

Letramento Digital - Leitura de IMAGENS

Gentemmmm! 

Vejam que interessante este especial multimídia elaborado pela Plataforma do Letramento com a assessoria da professora Lucia Santaella (já citada aqui várias vezes!) professora da PUC-SP, sobre leitura de Imagens.


"Nosso cotidiano está cercado de imagens dos mais diversos tipos, origens e finalidades, acompanhadas ou não de textos escritos ou de outras linguagens: fotografias, vídeos, gravuras, histórias em quadrinhos, placas, avisos, logomarcas, games, anúncios publicitários. As variedades são inúmeras e cada vez mais acessíveis a uma quantidade maior de pessoas.
Nesse contexto, surge a importância de reconhecer a imagem como uma linguagem e compreender suas especificidades. Mas será possível “ler imagens”? Quais são os principais elementos dessa linguagem? E de que modo é possível formar leitores capazes de construir relações de sentido entre texto escrito e imagem?"
Neste material multimídia, diferentes relações entre imagem e escrita, para subsidiar desenvolvimento de habilidades em ler imagens, ou seja: observar aspectos e traços constitutivos dos diversos tipos de imagem com que convivemos. 

Clique aqui para navegar!

Você não vai ficar de fora dessa, vai? ;)

50 ferramentas para professores

Mais uma lista de ferramentas publicadas pelo GUIA DE EDUCAÇÃO - Canal do Ensino...

Sem desculpas, professor! Acesse e comece a inovar nas suas aulas, incorporando tecnologia no seu planejamento!

Aplicativo? Já pensou em criar o seu?

O site Fábrica de Aplicativos permite o exercício de criação de um aplicativo "de verdade" sem a necessidade de programação. Ainda que com ferramentas limitadas, é possível fazer bons trabalhos de criação com a plataforma, permitindo aos alunos experimentarem uma temática pertencente ao universo deles, bem como perceber que criar um aplicativo que tenha relevância no meio não chega a ser uma tarefa fácil.

Nas palavras da plataforma:

"A Fábrica de Aplicativos é uma ferramenta simples que permite que pessoas possam criar apps sem programação e sem nenhuma linha de código. Legal, né? Com a nossa plataforma, você pode imaginar, criar conteúdo e publicar um aplicativo em poucos minutos — mesmo sem nunca ter feito isto anteriormente."

Fábrica de Aplicativos


27 de fevereiro de 2015

Curso OnLine Panoramas e Tendências Tecnológicas na Educação

Quem é aluno e já nasceu sob o domínio da rede virtual transita naturalmente nessas novas formas de aprender, mesmo sem saber qual é o nome que se dá para tudo isso.

Para favorecer a formação dos educadores, a Escola Viva, através do Revoada – núcleo de formação de novos projetos - vai oferecer, a partir de 04 de março, um curso online ministrado pela assessora de Tecnologia Educacional, Elizabeth Fantauzzi.
Aberto a todas as pessoas que atuam na área de Educação!

Saiba mais: http://goo.gl/dx1xn1

Inscreva-se:

http://www.escolaviva-contato.com.br/j25/

Estou te esperando.... ;)

11 de fevereiro de 2015

Scoop It!

Scoop iT!
Pessoal, quanto tempo.... entrei aqui para pegar uma informação e fiquei com saudades...preciso retomar minhas escritas! Para este momento não passar em branco, sugiro aqui uma ferramenta fundamental para o professor - o SCOOP IT! Conheci essa ferramenta em uma palestra do Pierre Levy sobre Cyber Democracia, aqui no SENAC SP.... (Quer assistir a palestra? Está gravada... Clique aqui!) 

Para o professor a Scoop iT! é fundamental,  pois serve como uma agregadora de informações e ele acaba se tornando um "curador de informações"... Ela é gratuita e você não precisa instalar nada... tudo online. Se quiser ampliar seu uso, você poderá optar pelo plano profissional - $$... mas eu uso o gratuito e já me serve muuuuuiiiitooooo bem!

Veja um exemplo do Scoop iT! em funcionamento do eprofessor clicando aqui.

Saiba mais sobre a Ferramenta, clique neste link!

Conheça a ferramenta http://www.scoop.it/

10 de março de 2014

Noah - Curta Metragem - Adolescência e o Meio Virtual

Tela inicial de Noah
Noah, premiado no TIFF 2013 - Festival Internacional de Cinema de Toronto – (Toronto International Film Festival) mostra o cotidiano de um adolescente prestes a entrar na Universidade - Noah - de 17 anos por meio da tela do seu computador. Os estudantes canadenses Walter Woodman e Patrick Cedeberg gastaram apenas (?) U$ 200 e trabalharam essencialmente com webcam e celulares o que nos aproxima muito da narrativa e do que está sendo vivido e representado na tela, fazendo com que percorramos um caminho interessante e ao mesmo tempo aflitivo. Em momento algum, Noah deixa a tela do seu computador trazendo à tona reflexões fundamentais para o nosso (meu, seu, dos alunos) cotidiano virtual. 

O filme não está traduzido e foi retirado das grandes redes, mas é possível assisti-lo online no link abaixo. Mas quem é adepto ao meio virtual não terá dificuldade em entender.... Rende boa discussão!


Mais sobre Noah....no site Literatortura.com



26 de fevereiro de 2014

Mais de 60 livros, manuais e cartilhas sobre cultura digital, mídias e educação

http://blog.midiaseducacao.com/
É sempre uma grande alegria ver que cada vez mais, profissionais, professores, pesquisadores e teóricos da área compartilham suas ideias por meio de e-books gratuitos para download. 

No blog MídiaEducação (já comentado aqui, inserido nos favoritos e indicado em outros posts), uma lista de 60 livros, manuais e cartilhas sobre cultura digital, mídias e educação. É para deitar e rolar na leitura.... :)

Materiais que são verdadeiros cursos, oferecendo formação continuada de primeira linha.... quer saber mais? Clique no link abaixo e divirta-se.... 



No mesmo blog MídiaEducação, uma bibliografia com textos majoritariamente on-line sobre blogs e educação. 

Veja aqui.... Blogs e Educação

16 de janeiro de 2014

Projeto Didático - tire suas dúvidas

Você sabe o que é um projeto didático? Já tentou desenvolver algum projeto com seus alunos?

Os projetos não são novidade e em uma determinada época, ficaram na pauta de muitas reuniões pedagógicas e serviram de temas para discussões acaloradas e experimentações pedagógicas. Fato é que ainda hoje, poucos são os professores que se aventuram em realizar um projeto junto aos seus alunos.

A ideia de Pedagogia de Projetos foi criada no início do século passado pelo educador John Dewey que tomou por base a concepção de que “educação é um processo de vida e não uma preparação para a vida futura”. Ou seja, a escola deve representar o agora, a vida prática dos alunos, a sociedade que eles enfrentam hoje, representando uma ponte entre o que ocorre dentro e fora da escola.

Um projeto é um procedimento de ensino que parte de uma situação problema, que integra e articula várias mídias e conteúdos curriculares, resultando em algo concreto - um vídeo, um artigo, um objeto..... imprimindo na aprendizagem um caráter construcionista (o termo refere-se à construção de conhecimento baseada em uma ação que produz algo palpável de interesse pessoal de quem produz).

A Revista Nova Escola publicou uma matéria que esclarece os principais pontos ao planejar e preparar um projeto didático efetivo.
Projeto didático é um tipo de organização e planejamento do tempo e dos conteúdos que envolve uma situação-problema. Seu objetivo é articular propósitos didáticos (o que os alunos devem aprender) e propósitos sociais (o trabalho tem um produto final, como um livro ou uma exposição, que vai ser apreciado por alguém).
Leia a matéria acessando o link: http://goo.gl/IvCHo

*Se quiser saber mais, leia um artigo interessante sobre Pedagogia de projetos de Maria Elisabette Brisola Brito Prado, que apesar de seus 10 anos de publicação, mantém-se bastante atual e elucidador.  

http://www.eadconsultoria.com.br/matapoio/biblioteca/textos_pdf/texto18.pdf

13 de janeiro de 2014

Mais ferramentas para professores!!!

Nem bem começou o ano letivo de 2014 e já estamos animados! Várias publicações em relação às novas práticas que devem ser incorporadas no cotidiano do professor! Vamos à mais algumas ferramentas indicadas... é meu caro, não tem jeito.... não dá para ignorar esse movimento, não é mesmo?

O  Edublog publicou mais ferramentas e intitulou o post de Edublog Awards em uma referência às premiações no mundo da publicidade, música e cinema. Algumas batem com a lista do post anterior, outras já foram exaustivamente utilizadas e aconselhadas por mim mesmo aqui no eprofessor, outras precisam ser ainda exploradas. Mas não faz mal! Como disse e reforço, nunca é demais... até por que, muitas vezes achamos que aquela ferramenta não será útil na hora em que a conhecemos e só vamos ver utilidade no seu uso tempos depois.... sendo assim, aproveitem mais esta lista disponível .... :)
Best Free Education Web Tool 2013 - Edublog Awards

50 ferramentas online para professores


Quer conhecer 50 ferramentas online para professores? O blog.educabilia.com listou-as para você, dividindo-as em 5 categorias: 
  1. encontrar recursos educativos, 
  2. criar recursos pedagógicos, 
  3. criar cursos online, 
  4. gerir aulas virtuais e interagir com os alunos, 
  5. criar questionários online e corrigir trabalhos. 
Pode ser que você já conheça algumas, mas nunca é tarde para reforçá-las, não é mesmo?
Confira! 

29 de novembro de 2013

Google lança o YouTube Edu

No dia 21 de Novembro de 2013, foi anunciado o lançamento do novo canal educativo da Google - o YouTube Edu. Estão disponíveis aproximadamente 8 mil vídeos para Ensino Médio em diversas áreas de conhecimento - Linguagens e Códigos, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Matemática. A responsável pelo projeto no Brasil e pela seleção das vídeoaulas éi a Fundação Lemman.
A participação dos professores é aberta, portanto se você tem algo que queira colocar no YouTube Edu, basta submeter à avaliação dos organizadores do projeto. Para tanto, acesse o site do projeto e preencha o formulário clicando na aba  "Faça parte do YouTube Edu". Insira uma descrição detalhada sobre seu conteúdo, link do canal e uma pequena justificativa sobre o porquê seu vídeo deve participar do canal educativo.

Conheça o projeto clicando aqui e assista ao vídeo explicativo.

Sociedade em Rede, Geração Conectada, TIC e Educação

Taí.... como muita gente me pediu para postar aqui... aí vai!
Um panorama geral sobre o cenário que, para alguns, é mais do que familiar, para outros, ainda um mistério.... :)

A profa. Me. Elizabeth Fantauzzi concedeu entrevista no Programa Informe-se do Canal Universitário da Universidade de Santo Amaro - UNISA, no qual discorreu sobre o panorama geral da Sociedade em Rede, Gerações Tecnológicas, Tecnologias da Informação e Comunicação e Educação. Mais do que uma entrevista de 30 minutos, a professora Elizabeth Fantauzzi demonstra seus conhecimentos e nos dá uma verdadeira aula sobre o assunto. Assista!

18 de novembro de 2013

Educ@ar - Martha Gabriel - Livro e vídeo

Boa contribuição em vídeo e em livro de Martha Gabriel - Engenheira pela UNICAMP, pós-graduada em Marketing pela ESPM e Design pela Belas Artes de São Paulo, mestre e PhD em Artes pela USP. 

As TIC ainda representam ameaças para o ambiente de sala de aula e quem mais precisa ser convencido, é o professor. Assim, recomendo o livro Educ@ar - A (r)evolução digital que aborda a questão em vários aspectos, auxiliando o professor a refletir e clarear ideias em relação à utilização da tecnologia.

Aí vai uma provinha das ideias de Martha Gabriel em vídeo.... :)

10 de outubro de 2013

Jogos online

A Revista NovaEscola tem matérias bastantes interessantes por áreas de conhecimento, inúmeras sugestões para os Planos de Aula - da Educação Infantil ao Médio e também dicas para os Gestores. 

Nesta perspectiva, gostaria de ressaltar uma página que tem auxiliado bastante a utilização de jogos online em sala de aula, principalmente para os pequenos do Fundamental 1 - faixa etária bastante difícil de encontrar atividades dirigidas utilizando tecnologia.... 

página de Jogos e Brincadeiras Online, permite ao professor  escolher aquele Jogo que mais lhe convém, que pode estar associado à uma atividade específica ou apenas para que os pequenos possam distrair-se com cunho pedagógico....

Experimente dar uma olhada na página de jogos do Educar para Crescer, também do Grupo Abril, com indicação de mais jogos online.

Boa "diversão"! 

26 de junho de 2013

um desabafo de um aluno em épocas difíceis....

http://www.fanpop.com
Faz tempo que não passo por aqui... falta de tempo, finalização de semestre e muitas provas, trabalhos e atividades que nos consomem muito tempo.... Também por conta do momento em que estamos vivendo de forma intensa, manifestações, protestos e muita, muita coisa para refletirmos sobre nosso contexto social-político atual.... Nessa salada toda, durante as minhas aulas, um depoimento de um aluno me chamou atenção.... e me fez parar e refletir em tantas coisas.... eu, que participei dos movimentos sociais da década de 80, do movimento para as Diretas Já em 84 e o impeachment de Fernando Collor em 90, fiquei me perguntando: o que isso quer dizer? qual é o recado deste jovem? como a educação pode e deve contribuir com tudo isso? Assim, no frigir dos ovos não quis ficar com essas questões em uma reflexão solitária...por isso, resolvi postar.... para que vocês mesmos leiam e tirem sua próprias conclusões.... ou suscitem mais e mais questões! :)

Sou filho de classe média. Eu não escolhi essa condição, simplesmente sou! Filho da classe média não significa ser babaca... alguns até são, tenho que admitir, mas não dá para colocar tudo no mesmo saco.... Meus pais são professores, ralam muito, estão sempre estudando, fazendo pós, mestrado.... Durante toda minha vida escolar (em escola particular com bolsa) ouvi da boca dos meus professores que a minha geração não era politizada, não tinha ideais, grandes ídolos, grandes causas para serem lutadas... que para nós já estava tudo pronto, pois recebemos tudo já arrumado da luta da geração passada, que nós não ligávamos para política, causas sociais, que não valorizávamos o estudo, que só ficávamos conectados ao nosso mundinho medíocre dos nossos celulares e computadores, como seres isolados, sem interação com o mundo real... e críticas, críticas e mais críticas.... 
Daí veio essa história toda de movimento, manifestações.... e quem começou tudo isso? Os mesmos caras alienados politicamente que se incomodaram com os R$ 0,20, botando a boca nas redes sociais! Fomos nós, os jovens alienados com nossos iPhones, Samsungs e Blackberrys conectados que começamos essa história que veio a ser comparada com outros momentos históricos da nossa sociedade, inclusive 1968. E o que aconteceu? Como sempre, recebemos críticas.... críticas e muitas críticas..... colocando em dúvida a credibilidade de nossa causa, nos taxando de esquerdinha idiota e desinformada, que de cima da nossa condição privilegiada lutávamos por uma causa que não era nossa.... e que a forma como fomos para as ruas e como estávamos conduzindo o movimento estava toda errada... Aquelas mesmas pessoas tão politizadas, intelectualóides covardes e acomodados, que já foram às ruas um dia (só que não!), nos criticaram, dizendo que estamos fazendo tudo errado e não sabemos nem protestar.... mas as pessoas foram às ruas, em todo o país, cada qual do seu jeito - de  tênis ou salto-alto, não importa, brigar por tudo, contra tudo e mais um pouco... e as tarifas cairam, os governos se assustaram, os políticos se calaram e a PEC 37 não passou.... e então eu pegunto: qual é o jeito certo?

17 de maio de 2013

Aniversário do eprofessor!

Não parece, mas lá se vão bons anos, 7 anos, mais precisamente, que este blog começou!

Quando ele nasceu, em 17 de maio de 2007 (vide o primeiro post) era uma última tentativa, depois de várias iniciadas (e perdidas em um tempo que a web não era o que é hoje!) e, entre altos e baixos, o
blog eprofessor vingou, sobreviveu e teve, inclusive, várias indicações no TOPBlog, ficando entre os finalistas em vários anos.... Seus acessos só continuam crescendo e isso me dá muito orgulho. Pessoas de várias partes do mundo (vejam no mapa ao lado), consultam o nosso blog, em busca de informações que possam auxiliá-los na sala de aula e isso fortifica ainda mais a continuidade deste trabalho.

www.eprofessor.com.br
Paralelamente, o site eprofessor também cresceu, amadureceu, mudou, virou uma assessoria .... e enriqueceu minha práxis pedagógica de forma significativa, o que me faz acreditar cada vez mais que, sim,  vale a pena SER professor!

Para o aniversário do eprofessor, insiro aqui o link da minha segunda postagem, realizada no dia 18/05/2007, que faz uma "brincadeira"com a ideia da Escola Ideal. Passados 7 anos, retomei a leitura deste pequeno texto e confesso que fiquei um pouco melancólica, só de pensar que as coisas parecem estar bem semelhantes àquele cenário. Por outro lado, conseguimos, sim, alguns pequenos avanços, mas isso só demonstra que nós, professores, temos muito trabalho pela frente....

Então, parabéns a todos que participaram e ainda participam desta nada mole empreitada! E força para continuarmos! :)

A escola ideal
Era uma vez uma escola....bonita, cheia de vida, com diretores, professores, orientadores, carteiras bem arrumadas, livros bem novinhos, giz, lousa, computadores em laboratórios com internet, cantina e tudo mais que uma escola tem direito! Ficava num espaço enorme, privilegiado, com muitas quadras para jogar bola e lugares gostosos para tomar lanche e correr bastante na hora do recreio. Clique aqui e continue lendo...

1 de maio de 2013

Dicas e Motivos para uso do celular em sala de aula

1° de Maio, dia do trabalho.... e o professor, provavelmente, trabalhando... Mas vamos ao nosso assunto! :)

Por mais que a gente negue, é inevitável... por mais que nós, os professores, tenhamos resistência.... é impossível controlar.... e, de certa forma, isso é ótimo, pois nos obriga a refletir e repensar nossas práticas, de maneira que possamos incorporá-lo nas aulas. Ele é o grande vilão da sala de aula e o maior inimigo dos professores, coordenadores  e todo o casting pedagógico.... mas até quando?

Recentemente, em uma das escolas em que trabalho, a rede wi-fi foi liberada para os alunos de EnsMédio. Acredito ser um avanço considerável, já que as senhas e o acesso é individualizado e, posteriormente, será possível acessar a rede interna da escola, gerando a possibilidade de salvar arquivos e documentos na mesma rede que os alunos trabalham nas aulas, que ocorrem nas salas de informática. Eu achei o máximo e já incentivei os alunos a acessarem a internet em algumas atividades que realizamos nas minhas aulas. Tanto no 1° quanto no 2° ano do EnsMédio, utilizamos o celular para pesquisar temas e assuntos em que os alunos tiveram dúvidas e que eu não podia ajudá-los, já que se tratavam de imagens.... assim, com suas senhas em mãos, eles ficaram me encarando por alguns segundos, com um olhar misto de curiosidade, medo e desconfiança, mas acabaram cedendo ... e foi muito positivo, já que eles consultaram o que precisaram e depois deram continuidade à atividade sem que eu precisasse falar alguma coisa em relação a isso.

Assim, iniciativas como esse guia, publicado pela UNESCO (vide link) com recomendações políticas para uso dos mobiles nas escolas são sempre bem-vindas.... 

"Apesar de ainda haver alguma resistência aqui ou ali, os governos de todo o mundo estão cada vez mais atentos sobre a necessidade de se colocar as tecnologias móveis, como celulares e tablets, a serviço da educação. Mas como só vontade não garante bons resultados, a Unesco publicou um guia (disponível no link http://unesdoc.unesco.org/images/0021/002196/219641E.pdf) com 10 recomendações políticas em que tenta ajudar governos a implantarem esses recursos nas salas de aula. E aos que ainda não estão 100% convencidos dos benefícios do uso integrado da tecnologia com os objetivos pedagógicos, o guia, apresentado em Paris na semana passada durante a Mobile Learning Week, traz ainda 13 bons motivos para ter esse aliado na educação."

Veja a matéria completa do Estadão clicando aqui!
Confira o infográfico.

Policy Guidelines for mobile learning - UNESCO




24 de abril de 2013

Testes entre atividades online melhoram o aprendizado?

Calvin
O site PORVIR divulgou um estudo interessante publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, realizado por pesquisadores de Harvard - Daniel Schacter, professor de psicologia e Karl Szpunar, que estuda concentração e aprendizado em seu PhD. A dica é inserir testes curtos após a apresentação de vídeo-aulas, o que vale para outros tipos de suporte também. Os pesquisadores afirmam que essa medida diminui praticamente pela metade a divagação dos alunos em outros focos  de atenção na web,  como as redes sociais por exemplo, triplica o hábito de anotar e registrar o que está sendo trabalhado, aumentando assim a retenção do que está sendo estudado. É.... faz sentido..... :)
“A questão que queríamos responder, basicamente, é como otimizamos o tempo dos alunos quando eles estão em casa, tentando aprender com videoaulas. Como é que podemos ajudá-los a extrair a informação de que precisam com mais eficiência?”
Em um tempo de uma geração conectada fulltime, dicas assim são sempre bem-vindas....

 Leia a matéria original clicando aqui!

13 de março de 2013

A escola que é uma festa! Olha o Zaca aí, minha gente!

Só quem conheceu a escola Mauro Faccio Gonçalves - conhecida carinhosamente como Zacaria(s) (um dos personagens do grupo Trapalhões), sabe o que uma boa gestão significa! Costumo dizer que a escola teve o período AW e DW - ou seja, antes do atual diretor e professor Roberto Wagner Carbonari e depois dele. 

Tive contato com a escola muito antes do Wagner assumir a direção. Na ocasião,  fui conhecer algumas escolas para fazer minha opção como professora efetiva nível II da PMSP - sim, eu já fui professora da Rede Municipal também por 15 anos!!!!)  e vocês não tem ideia do estado que a escola se encontrava.... pichações, vidros quebrados, paredes com reboco caindo, problemas de luz e por aí vai. 

Me surpreendi ao voltar ao "Zaca" a convite do Wagner para ministrar uma capacitação em Tecnologia em Educação do PROVE - Programa de Valorização do Educador, idealizado pela coordenadora pedagógica Olgair Garcia (na época) e do próprio Wagner, estendendo-se posteriormente às escolas vizinhas e também da região. A escola estava limpa, pintada, organizada, com uma boa infraestrutura, funcionando bem e com uma praça ao lado que, anteriormente servia de ponto de tráfico, transformada em área de lazer.... além de uma série de equipamentos (laboratório, computadores e projetores) que deixavam algumas escolas particulares de boca aberta!

Sempre cito o Zaca como exemplo de uma boa gestão e, por isso, quis compartilhar a reportagem da Revista Professor Carta Fundamental aqui no blog eprofessor, pois acredito que uma gestão participativa, democrática e aberta, além de ser um excelente exemplo aos alunos e professores é também um modelo a ser seguido por orientadores, diretores e gestores educacionais. Outro detalhe importante que faz a diferença... o Wagner AINDA É professor (e nunca vai deixar de ser, mesmo que saia da sala de aula). "Pisar no chão da sala de aula" - ou já ter exercido o magistério anteriormente, é condição fundamental para compreender os complexos processos a que um educador é submetido diariamente...

O reconhecimento é inevitável..... acompanhe a reportagem postada pelo competente professor Douglas Tome (blogandonozaca.blogspot.com) que foi veiculada na Revista do Professor Carta Fundamental sobre o trabalho do Zaca....

Valeu, "Wagão" ! Parabéns! Você é "o" cara! :)


 

4 de março de 2013

Professor, conheça 10 termos que são tendência no mundo da educação

“Você viu o último Mooc do MIT?”, pergunta um professor interessado em tecnologias educacionais a um colega. “Vi e já estou participando de um crowdsourcing para melhorar a plataforma”, responde o outro. “E você está tentando flipped classroom com seus alunos?”, retruca o primeiro. “Claro. Ficou muito mais fácil depois que a escola adotou essa plataforma deadaptive learning”, diz o segundo."

Como você avalia a sua compreensão deste diálogo? Difícil? Fácil? Sabe o que estes termos significam? Cal,a. fique tranquilo.... você pode não ser o único que está por fora destes termos.... Mas lembre-se que
cada vez mais, o professor não pode ficar de fora das tendências atuais em educação e isso não se restringe apenas ao vocabulário novo, mas fundamentalmente às experiências que estes novos termos nos remetem na educação. 

O site PORVIR quebrou o nosso galho e criou um pequeno glossário para ficarmos por dentro de tudo.... Dá uma olhadinha na matéria toda e não se sinta mais um peixe fora d´água, clicando aqui! :)

Confira o Infográfico preparado pelo PORVIR 
(clique com o botão direito do mouse e a bara a imagem em uma nova janela ou aba para vê-la ampliada!)