Páginas

3 de agosto de 2010

Programas Gratuitos - captura, conversão e edição de vídeos

imagem: http://.mozilla.org/
Em uma lista de discussão sobre EaD que participo por muito tempo (já até perdi a conta!), uma integrante jogou uma questão para o grupo sobre como baixar e capturar vídeos do YouTube e outros sites de compartilhamento de vídeos. Choveram sugestões.... Após a enxurrada de contribuições, a moderadora do grupo fez uma compilação de todas as ideias enviadas, resultando em uma lista interessante de softwares gratuitos para baixar, converter e editar vídeos, a qual eu reproduzo aqui. Vale lembrar que, o ideal, na minh aopinião é utilizar programas que rodam online, sem a necessidade de baixá-los no seu computador.

Pessoal,

Compilei as várias dicas sobre download de vídeos do Youtube que foram encaminhadas para a lista ead-l. Segue o resumo das contribuições:


1) Orbit - http://www.baixaki.com.br/download/orbit-downloader.htm
Aprovado pelo Baixaki! Baixe tudo o que desejar com este pequeno software que acelera, e muito, os downloads.
O mais famoso programa pra download de vídeos do YouTube está de cara nova, mais bonito e mais fácil de usar.

3) dvdvideosoft - http://www.baixaki.com.br/download/free-youtube-download.htm
 Baixe seus vídeos preferidos do YouTube direto nos formatos FLV, MP4 e AVI.

A última palavra para baixar vídeos da internet! Faça downloads, converta, veja-os e mais com este programão.

O jeito fácil de fazer download de vídeos na Web de centenas de sites tipo YouTube. Este funciona também para sites com galerias de audio e imagens

Converta seus arquivos para o formato que esteja necessitando com este conversor online.

7) Forinsidehttp://www.forinside.com
Copie o link da página que disponibiliza o vídeo e cole-o

PORÉM.....Como bem lembrado por outro colega, que copiou e colou os termos de uso dos filmes do site na nossa discussão, a utilização dos vídeos postados no Youtube tem algumas restrições, que  constam no momento em que você se inscreve no site e, sem ler o contrato todo, assinala com um clique o termo "li e aceito os termos ..." Reproduzo aqui as palavras dele, que por sua vez, foram ctrlC+ctrlV  do site:

"Você concorda em não acessar o Conteúdo através de qualquer tecnologia ou outros meios que não sejam as páginas de exibição de vídeos do próprio Serviço, o "Embeddable Player" ou outro meio expressamente autorizado que o YouTube possa indicar."

"O Conteúdo é oferecido a Você NO ESTADO EM QUE SE ENCONTRA. Você pode acessar o Conteúdo para sua informação e uso pessoal exclusivamente dentro da funcionalidade fornecida pelo Serviço e, conforme permitido nestes Termos de Serviço. Você não poderá baixar qualquer conteúdo, a menos que você veja um "download" ou por um link similar exibido pelo YouTube no Serviço para esse Conteúdo. Você não poderá copiar, reproduzir, distribuir, transmitir, exibir, vender, licenciar ou explorar qualquer Conteúdo para quaisquer outros fins sem o prévio consentimento escrito do YouTube ou os licenciadores do respectivo Conteúdo. O YouTube e os seus licenciadores reservam todos os direitos que não estejam expressamente cedidos no e para o Serviço e e para o Conteúdo."

É verdade... Aqui no e-professor, sempre que possível, insiro o vídeo em player do YouTube e coloco o link para quem quiser assisti-lo diretamente lá, que é a maneira mais correta, conforme apontado no texto acima. Assim, não se tem dúvidas da origem daquele material.

O uso acadêmico de conteúdos digitais, contidos na web sempre foram motivo de discussão e nunca se sabe, ao certo, o que é correto ou não. Para mim (vejam só, é a minha opinião!) é óbvio que o fato de estarmos utilizando os vídeos e/ou imagens em trabalhos acadêmicos, como exercício de edição e manipulação de imagens, vídeos e músicas é mais que válido, uma vez que não se ESTÁ GANHANDO DINHEIRO COM ISSO!

Um outro ponto a ser discutido é que, muitas vezes, pela falta de condições da rede disponível nas escolas ou em outros ambientes em que precisamos ministrar nossas aulas, nem sempre é possível exibir os vídeos diretamente do player do YouTube, por conta da lentidão da banda ou qualquer outro problema, o que torna muito mais fácil fazer o download e exibi-lo sem interrupções. Neste caso, é imprescindível que coloquemos a fonte e referenciemos o vídeo baixado ao seu local de origem, para que possamos, inclusive, passar bons exemplos aos nossos alunos.

Se não for assim, esse papo de mídia-educação está totalmente out....

Nenhum comentário: